Zé Katraca

PORTO VELHO – Atenção produtores culturais, donos de espaços, associações culturais, entidades culturais!  A Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel) do Governo de Rondônia realizam nesta sexta-feira 10, às 10 horas, no Salão Nobre Rosilda Shoknnes, no 11º andar do Palácio Rio Madeira, o lançamento de novos editais da Lei Aldir Blanc, criada com o intuito de promover ações e garantir renda emergencial aos trabalhadores da cultura, além de promover a manutenção dos espaços culturais brasileiros durante o período de calamidade pública.

*********

A Lei Aldir Blanc realmente vem segurando a barra, daqueles que vivem da e pela cultura e na maioria das vezes não visam lucro algum em suas atitudes.

***********

Ecos da manifestação do Sete de setembro.

***********

Agora, independentemente de qualquer ação cultural, o que está preocupando todos os brasileiros, pela falta de compreensão de alguns segmentos da sociedade, tudo em consequência das ações comandadas por quem deveria defender a nossa nação e não o fez e nem faz, muito pelo contrário, incentiva seus seguidores a promovererem ações não apropriadas para um país que precisa e muito de ser tratado com respeito.

***********

As manifestações do 7 de Setembro, estão colocando o povo brasileiro à mercê de algumas ações que não levam a nada, como é o caso do bloqueio das nossas BRS, aliás, deixam a população apreensiva, correndo para os postos de gasolina, tudo provocado por um ato mal pensado de quem não devia.

*******

Porém, como diz o ditado, nem tudo está perdido. O bom senso está prevalecendo e com certeza as coisas voltarão a entrar no eixo.

**********

Até porque, uma coisa admiramos no nosso Presidente da República que é o ato de reconhecer quando está errado. Não é a primeira vez, que após “xingar” algumas autoridades da República, tem a humildade de voltar atrás e até pedir desculpa. Isso é louvável, principalmente quando se trata de um Presidente da República.

**********

Após baixar o ‘sarrafo’ em alguns Ministros da Nossa Corte da Justiça em discursos pronunciados em Brasília e São Paulo no dia da Pátria, Jair Bolsonaro, o nosso Presidente da República, voltou atrás no dia de ontem e até expediu NOTA OFICIAL se retratando. l

**********

Porém o estrago já estava feito, pois em consequência, os motoristas de CARRETAS bloquearam as principais rodovias do país, em protestos contra os Ministros do Supremo e a consequência foi a corrida da população aos postos de gasolina o que contribuiu para o aproveitamento de alguns donos de postos que aumentaram consideravelmente o valor do litro do combustível.

***********

De qualquer maneira a atitude do nosso Presidente da República ao publicar a NOTA reconhecendo seu erro, é digna de elogios. Ainda bem!

************

O presidente Jair Bolsonaro emitiu nota oficial nesta quinta-feira, 9, em que afirma não ter tido a intenção de agredir outros Poderes da República e destacou que respeita a harmonia entre as instituições.

**********

A nota oficial, divulgada na página do Palácio do Planalto na internet, ocorre dois dias depois das manifestações pró-governo do dia 7 se setembro, que contou com a participação do presidente.

***********

Na ocasião, tanto em Brasília quanto em São Paulo, Bolsonaro fez críticas a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e ao sistema de urnas eletrônicas.

**********

Como reação, o presidente do STF, Luiz Fux, e o ministro Luís Roberto Barroso, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), rebateram Bolsonaro.

**********

“No instante em que o país se encontra dividido entre instituições é meu dever, como presidente da República, vir a público para dizer: Nunca tive nenhuma intenção de agredir quaisquer dos Poderes. A harmonia entre eles não é vontade minha, mas determinação constitucional que todos, sem exceção, devem respeitar”, escreveu o presidente.

***********

Na nota, Bolsonaro elencou dez pontos. Em um deles, o presidente diz que as divergências se deram por causa de conflitos de entendimento sobre decisões do ministro Alexandre de Moraes, do STF, e falou que nenhuma autoridade tem o direito de “esticar a corda”. Ele escreveu ainda que suas palavras, “por vezes contundentes”, são resultado do “calor do momento”.

***********

“Sei que boa parte dessas divergências decorrem de conflitos de entendimento acerca das decisões adotadas pelo ministro Alexandre de Moraes no âmbito do inquérito das fake news. Mas na vida pública, as pessoas que exercem o poder não têm o direito de ‘esticar a corda’, a ponto de prejudicar a vida dos brasileiros e sua economia. Por isso quero declarar que minhas palavras, por vezes contundentes, decorreram do calor do momento e dos embates que sempre visaram o bem comum”.

************

Ainda sobre o ministro Alexandre de Moraes, Bolsonaro afirmou que as divergências são naturais e que vai buscar resolvê-las por medidas judiciais para assegurar a observância dos direitos e garantias fundamentais da Constituição Federal.

**********

Por fim, Bolsonaro afirmou que respeita as instituições da República, defendeu o regime democrático e disse que está disposto a manter o diálogo.

************

“Reitero meu respeito pelas instituições da República, forças motoras que ajudam a governar o país. Democracia é isso: Executivo, Legislativo e Judiciário trabalhando juntos em favor do povo e todos respeitando a Constituição. Sempre estive disposto a manter diálogo permanente com os demais Poderes pela manutenção da harmonia e independência entre eles. Finalmente, quero registrar e agradecer o extraordinário apoio do povo brasileiro, com quem alinho meus princípios e valores, e conduzo os destinos do nosso Brasil”.

***********

DEUS, PÁTRIA, FAMÍLIA – Jair Bolsonaro.

***********

Agora é remover as CARRETAS do meio das estradas e tudo voltar como era antes!

Por: Sílvio M. Santos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui