RO, Sábado, 25 de maio de 2024, às 14:02



RO, Sábado, 25 de maio de 2024, às 14:02


Piloto do trafico sequestra motorista de ambulância para fuga após incendiar avião com 500 kg de cocaína, mas é preso em Cacoal

A interceptação ocorreu no município de Rondolândia (MT), próximo à divisa dos Estados de Rondônia e Mato Grosso, quando o piloto recebeu os comandos previstos na “Lei do Abate”

CACOAL – O piloto do avião do tráfico que caiu na tentativa de um pouso forçado na divisa de Rondônia com Mato Grosso, anteontem, e havia se embrenhado mata a dentro conseguiu chegar a uma estrada, sequestrou o motorista de uma ambulância que passava pelo local e o obrigou a dar-lhe fuga junto com seu comparsa. Essa ambulância os levou até as proximidade da cidade de Cacoal.

A interceptação ocorreu no município de Rondolândia (MT), próximo à divisa dos Estados de Rondônia e Mato Grosso, quando o piloto recebeu os comandos previstos na “Lei do Abate”. Ele desobedeceu às ordens impostas e fez uma pouso ilegal na floresta, na Terra Indígena Zoró (Leia matéria completa aqui).

- Advertisement -



Antes de tentar fugir, piloto e passageiro atearam fogo na aeronave que rapidamente foi envolvida pelas chamas.

A equipe de policiais federais, com o apoio das polícias Civil e Militar de Rondônia, realizaram diligências a fim de localizar os envolvidos na prática criminosa.

A interceptação

A Polícia Federal, em ação conjunta com a Força Aérea Brasileira (FAB), interceptou e apreendeu na quarta-feira, 10, uma aeronave que realizava voo clandestino em Rondônia.

Ela teria vindo da Bolívia e estava sendo monitorada pela PF que, ao constatar a ausência de plano de voo, acionou a Força Aérea Brasileira. As suspeitas apontavam para o transporte ilegal de drogas.

Avião faz pouso forçado em Rondolândia — Foto: Reprodução

Na fuga, o piloto rendeu um motorista de ambulância e o obrigou a dirigir para eles.

O veículo foi localizado próximo à cidade de Cacoal, onde o piloto foi preso em flagrante por sequestro, dano com emprego de substância inflamável ou explosiva, desobediência e usurpação de bem da União.

Os envolvidos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Federal em Ji-Paraná/RO.

A atividade faz parte das ações de repressão e combate a voos ilícitos de pequenas aeronaves vindas de países vizinhos com droga.

Fonte: Com informações da Assessoria da PF-RO

Fotos: divulgação






Outros destaques


+ NOTÍCIAS