RO, Sábado, 25 de maio de 2024, às 13:37



RO, Sábado, 25 de maio de 2024, às 13:37


O DIA NA HISTÓRIA — Dia do Hino Nacional Brasileiro

Lúcio de Albuquerque

PORTO VELHO — 13.4.2024 – BOM DIA! RONDÔNIA: 1919 – Criado em Porto Velho o Ypiranga Sport Club, para “atividades sociais, culturais e desportivas”. 1922 – Para “defender os direitos dos trabalhadores perante as leis do país” é criada a Sociedade Beneficente de Artistas e Operários, presidida por Francisco Bastos. 1949 – “O Vale do Guaporé está abandonado pelo Poder Público”, diz relatório do médico Rubens Brito ao governador Araújo Lima, após inspeção feitas na região.

1981 – Entidades representativas de vários segmentos sociais começam a analisar a minuta do projeto de lei, a ser enviado pelo governo federal à Câmara dos deputados, criando o Estado de Rondônia.

1982 – É grande a pressão da bancada baiana, em Brasília, contra incentivos à produção cacaueira de Rondônia, diz o engenheiro agrônomo Euro Tourinho Filho, no 1º de série de artigos sobre o assunto.

- Advertisement -



1985 – Depois de um mês em meio a atoleiros nas BRs 364 e 425, um comboio de caminhões saídos de Porto Velho, chega a Guajará-Mirim, levando comida e medicamentos.

HOJE É

Dia do Hino Nacional Brasileiro. Dia do Jovem. Dia Internacional do Beijo. Dia do Office-Boy. Aniversário da cidade de Fortaleza (CE). Dia Nacional da Mulher Sambista.
Católicos celebram Santa Ida, São Martinho I, São Hermenegildo,

BRASIL

1726 — Fundação da vila de Fortaleza de Nossa Senhora d’Assunção, depois Fortaleza, capital do Ceará. 1922 – Nasce a 1ª Dama do Samba, Dona Ivone Lara (+ 2018), patrona do Dia Nacional da Mulher Sambista. O pelo presidente Ernesto Geisel promulga o Pacote de Abril, fechando o Congresso Nacional.

MUNDO

1964 —Sidney Poitier se torna o 1º ator negro a ganhar o Oscar de Melhor Ator pelo filme “Lilies of the Field”. 1695 — Morre o fabulista Jean de La Fontaine (n. 1621), autor de “O Lobo e o Cordeiro”, “ “A Lebre e a Tartaruga” etc.

FOTO DO DIA

Foto: Paulinho Correia, o PC.

VALHALLA – O CÉU DOS BONS GUEREIROS

Quando alguém que eu prezo, passa para o outro lado, faço-lhe uma homenagem. “Ele foi para o Valhalla”. Em 1995 foi o jornalista Ivan Marrocos e, em 2006, outro bom de escrita, Paulinho Correia, o PC.

Na redação do jornal Alto Madeira, os dois se tratavam assim: O Ivan chamava o Paulinho de “veadinho”, e o PC chamava o Ivan “menina veneno”, o que cito no livro “A Cesta página de um repórter”. “Cesta” era o lixo onde o editor jogava o texto não aprovado.

Aí só havia 2 caminhos: 1) o redator reescrever tudo – na máquina de datilografia. 2) “Pegar o boné” e ir embora. Nesses tempos de mimimi, se um editor fizer isso, será processado por danos, terá de indenizar etc.

“Veadinho” e “menina veneno” era o tratamento da dupla na redação do jornal Alto Madeira, gerando risadas dos presentes, até que o Paulinho gritava: “Vamos fechar o jornal do homem, cambada”.

Por que isso? Não sei. Como eram muito amigos e, até compadres, só os dois, creio eu, poderiam explicar.

E quando o Paulinho desembarcou no Valhalla, ouviu logo: “Fala veadinho”, e o PC respondeu “Fala menina veneno”.

Lúcio Albuquerque — 69 99910 8325






Outros destaques


+ NOTÍCIAS