Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 2)
Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 4)

Rondônia, terça-feira, 28 de junho de 2022, às 01:17





Rondônia, segunda-feira, 27 de junho de 2022, às 01:17 [email protected] - Telefone 69 9 99475050


Bancada omissa! Só deputado Mauro Nazif protesta contra aumento das bandeiras tarifárias anunciado pela Aneel (vídeo)

Parlamentar publicou vídeo na frente da sede da Aneel manifestando seu descontentamento com a decisão da agência, enquanto os demais se calam...

PORTO VELHO – O deputado federal Mauro Nazif parece ser o único representante do povo rondoniense em Brasília, diante do escorchante reajuste de mais de 60 por cento nas bandeiras tarifárias de energia elétrica anunciado esta semana pela Agência Nacional de energia elétrica (Aneel). Mauro postou vídeo no seu perfil no Facebook em frente à sede da Aneel, em Brasília, protestando contra o aumento e afirmando que, “ao invés de regular o mercado para que o consumidor não seja explorado, essa agência só defende os interesses das geradoras e distribuidoras de energia elétrica”, afirma o deputado.

Veja o vídeo:

Para outros seis deputados de Rondônia na Câmara Federal (Expedito Netto (PSD), Lúcio Mosquini (MDB), Jaqueline Cassol (PP), Sílvia Cristina (PL), Coronel Chrisóstomo (PL), Léo Moraes (Podemos) está tudo normal.

Não está!

- Advertisement -

O povo brasileiro não aguenta mais tantos reajustes de tarifa e tenta entender por que só a planilha de custa dos empresas são levadas em conta, mas as planilhas de custos das famílias brasileiras são solenemente ignorados.

O novato deputado Lucas Follador (PSC) – assumiu dia 9 deste mês, na vaga aberta com a licença da deputada Mariana Carvalho – conversou na tarde desta quinta-feira com a reportagem do expressaorondonia e se disse indignado com esta atitude da Aneel.

Follador faz uma analogia do comportamento de instituições como a Aneel e empresa como a Petrobrás, que, segundo ele, parece que combinam espancar o povo brasileiro com tantos reajuste.

- Advertisement -

“Parece até uma ação orquestrada”, desconfia o novo parlamentar federal.

Semana passada, o senador Confúcio Moura (MDB) se uniu aos aliados do PT para votar contra o estabelecimento de um teto de no máximo 17 por cento para cobrança do imposto sobre circulação de mercadorias (ICMS) sobre os combustíveis e em serviços essenciais como energia elétrica e telefonia.

www.expressaorondonia.com.br

Outras notícias






Veja também


error: Este conteúde é protegido !!