RO, Quarta-feira, 19 de junho de 2024, às 17:06



RO, Quarta-feira, 19 de junho de 2024, às 17:06


Assassino de policial, condenado a 18 anos, e mais três, serram grades e fogem do presídio, neste domingo, em Vilhena

Direção do presídio quer saber como serra usada na fuga chegou até os presos e outros detalhes desta fuga. Eles estão sendo caçados

VILHENA – Nenhum dos quatro detentos que escaparam, neste domingo, 9, do Centro de Ressocialização Cone Sul, em Vilhena, foi recapturado, apesar de as buscas terem começado imediatamente após a constatação da fuga. Segundo apurou o Folha do Sul on Line, todos os foragidos fazem parte da facção criminosa Comando Vermelho.

Como foi?

- Advertisement -



Hoje, um policial penal revelou ao site que a fuga aconteceu em plena luz do dia, depois da contagem dos presos. “Eles foram retirados da cela, contados e colocados de volta na carceragem. Como haviam serrado as grades à noite, eles escaparam por volta das 8:30h”, revelou o entrevistado.

Depois de usar a mesma serra para abrir um buraco na parte de baixo do alambrado, que tem cerca elétrica em cima, o quarteto pulou a segunda cerca de tela e fugiu em direção a uma região de mata nos fundos do CRCS.

Há mais de quatro anos, nenhuma fuga de presos é registrada no presídio, que fica na área rural de Vilhena. A direção do complexo prisional irá investigar como a serra usada na fuga entrou na unidade, apesar do rigor das revistas que são feitas nos visitantes.

Perigosos 

Os presidiários que estão sendo procurados são: Cledivaldo Ferreira da Silva; Rogerio Soares da Silva Junior; Lindomar da Silva; e Maycon Anderson da Silva Nascimento. Eles foram condenados por roubo, homicídio e tráfico de drogas.

Cledivaldo foi julgado por um crime cometido em 2019, quando ele e o irmão se envolveram na morte do policial militar Gilberto Santos Passos, que tinha 39 anos na ocasião.

No ano de 2021, um júri popular condenou ambos a penas de 16 e 18 anos de prisão.

Fonte: Folha do Sul






Outros destaques


+ NOTÍCIAS