Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 2)
Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 4)

Rondônia, terça-feira, 28 de junho de 2022, às 01:53





Rondônia, segunda-feira, 27 de junho de 2022, às 01:53 [email protected] - Telefone 69 9 99475050


Termelétricas lideram expansão da geração em 2022; Rondônia instala fotovoltaicas

Nos cinco primeiros meses de 2022, a expansão somou 2.162 MW, de acordo com dados do Sistema de Informações de Geração da Aneel

BELÉM e PORTO VELHO O Brasil registrou maior expansão da geração do ano de 2022, mas sem grandes hidrelétricas. O país teve aumento de 601,5 megawatts de potência instalada em maio. A maior adição veio de termelétricas (387,2 MW), seguidas por eólicas (144 MW), usinas solares fotovoltaicas (40,7 MW) e pequenas centrais hidrelétricas – PCHs (29,5 MW).

Nos cinco primeiros meses de 2022, a expansão somou 2.162 MW, de acordo com dados do Sistema de Informações de Geração da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), reproduzidos pela agência especializada EBPR.

Sedam-RO levou a energia fotovoltaica para o Parque Estadual de Corumbiara

Dados que impressionam: o grupo Rovema investiu na venda do sistema fotovoltaico, buscando apoio do governo estadual para ampliar seus negócios. E o grupo Cassol possui oito usinas PCHs num só rio, o Branco, na Zona da Mata de Rondônia.

Em Rondônia, a Secretaria Estadual do Desenvolvimento Ambiental (Sedam) promoveu a instalação de um novo sistema de geração de energia na Base de Laranjeiras do Parque Estadual de Corumbiara, em Cerejeiras, a cerca de 800 quilômetros de Porto Velho.

- Advertisement -

A entrega das placas solares foi feita em junho de 2021 pela Câmera de Compensação Estadual para a Coordenação da Unidade de Conservação, mediantepor compensação ambiental de uma empresa de mineração.

“O sistema fotovoltaico será responsável por converter a luz do sol em energia elétrica”, informou o secretário-adjunto, coronel Demargli Farias.

Ele previu melhoria considerável nas ações de fiscalização, controle e de conforto para os operadores da base, “visto que passaram a ter uma energia limpa (sem poluente), contínua e de boa qualidade, sem o incômodo do barulho do gerador e sem o risco de faltar óleo combustível.”

As placas instaladas na Base de Laranjeiras melhoraram bem a geração de energia local, consolidando a iniciativa governamental, uma vez que a substituição dessas fontes de geração auxiliará na produção de energia mais sustentável e não poluente.

- Advertisement -

Para o empresário Adélio Barofaldi, a ampliação da usina de energia fotovoltaica em Machadinho d’Oeste, a 300 km da Capital, proporcionará energia para 12,8 mil pessoas por dia. Em 2020, o governador Marcos Rocha prestigiou-o na iniciativa de levar energia sustentável e limpa ao interior do estado, estimando-se o atendimento a dez mil casas e 40 mil pessoas.

Atualmente, 30% de Machadinho d’Oeste se abastecem com energia renovável. Barofaldi disse naquela ocasião: “Essas fontes limpas devem ser sempre incentivadas, pois estamos vendo o que está acontecendo no mundo, a exemplo, os incêndios no Pantanal; com toda aquela destruição, é muito importante buscar fontes alternativas que não causem impacto no meio ambiente.”

LÚCIO FLÁVIO PINTO
MONTEZUMA CRUZ e EMANUELLE PONTES

Outras notícias






Veja também


error: Este conteúde é protegido !!