RO, Quinta-feira, 18 de julho de 2024, às 0:15



Expressão Rondônia

“Passaram-se 23 meses e 1 dia até termos a pior notícia possível”, dizem pais de advogada achada morta no RS

Mulher estava desaparecida desde junho de 2022, quando tinha 29 anos; corpo será enterrado hoje, 19

Os pais da advogada Alessandra Dellatorre, cujo corpo foi encontrado neste mês em São Leopoldo (RS), na região metropolitana de Porto Alegre, publicaram um desabafo nas redes sociais. A mulher estava desaparecida desde junho de 2022, quando tinha 29 anos.

“Por mais que a razão apontasse para o pior, a fé e a esperança lutavam para não aceitar. Finalmente, o corpinho dela foi encontrado onde menos se esperava. Passaram-se 23 meses e 1 dia até termos a pior notícia possível”, escreveram os pais da advogada.

“Agora, nada mais pode ser feito para ela a não ser orar. Esse é o nosso último pedido a todos. Se puderem, tenham ela em suas orações”, acrescentaram.

- Advertisement -



Os pais de Alessandra agradeceram às pessoas que ajudaram nas buscas ao longo de quase dois anos. “A Deus, que na Sua sabedoria nos provou e forjou para o nosso crescimento e na Sua misericórdia permitiu que se esclarecesse onde nossa Ale estava. Sintam-se todos abraçados e tenham certeza de nossa eterna gratidão. Muitíssimo obrigado.”

O velório de Alessandra será realizado hoje (19), a partir das 10h. O enterro está marcado para as 15h.

O que aconteceu

A advogada desapareceu no dia 16 de julho de 2022 quando saiu para fazer uma caminhada. Na última imagem em que ela foi vista viva, ela vestia calça e blusa de cor escura e um tênis preto. A família chegou a oferecer uma recompensa no valor de R$ 15 mil para quem a localizasse ou oferecesse informações que levassem ao paradeiro dela.

O corpo foi encontrado no início deste mês em uma área de mata fechada e a polícia trabalha com a hipótese de que a morte tenha ocorrido de forma natural.

Segundo as investigações, não há indícios de que ela tenha sofrido algum crime. Porém, um novo inquérito será instaurado para averiguar as circunstâncias da morte.

Fonte: CNN Brasil





Outros destaques


+ NOTÍCIAS